Notícias

História de casal de idosos que morreu de mãos dadas após 70 anos de união comove as redes

Tommy, com diagnóstico de Alzheimer, foi internado no Hospital Vanderbilt por pneumonia aspirativa. Enquanto recebia atendimento médico, Virginia sofreu uma queda que resultou em fraturas graves e foi levada às pressas para o mesmo hospital

O fim comovente de um casamento perto de completar sete décadas comoveu as redes sociais nesta semana. Um casal de idosos, ambos de 91 anos, ficou de mãos dadas até o último momento em um hospital no Tennessee, nos Estados Unidos.

Virginia e Tommy Stevens se conheceram na escola em Kingsport, Tennessee, e se casaram em 1954 após se formarem na Universidade do Tennessee. Embora os dois tenham morrido em setembro de 2023, vários internautas se lembraram dela em diversas redes sociais nesta semana, após familiares fazerem postagens de saudades do casal.

De acordo com o ‘VUMC News’, Tommy, com diagnóstico de Alzheimer, foi internado no Hospital Vanderbilt por pneumonia aspirativa. Enquanto recebia atendimento médico, Virginia sofreu uma queda que resultou em fraturas graves e foi levada às pressas para o mesmo hospital. Lá, os funcionários juntaram suas camas para que pudessem ficar juntos nos últimos dias. Tommy faleceu em 8 de setembro, seguido por Virginia nove dias depois, em 17 de setembro.

Ao longo de suas vidas, os Stevens moraram em vários locais no leste dos Estados Unidos devido ao serviço militar de Tommy e a carreira nas Indústrias Burlington. Em 1962, após receber alta honrosa, o casal se estabeleceu em Memphis, onde criaram os filhos, Karen e Greg, e fundaram uma empresa.

Depois de mais de meio século trabalhando, os Stevens se aposentaram e se mudaram para Franklin, Tennessee, para ficarem perto da família. Em seus últimos dias, Tommy estava em uma unidade de tratamento de memória em uma casa de repouso na Virgínia, até que sua condição piorou com sepse, levando à sua transferência para o Centro Médico da Universidade Vanderbilt. Simultaneamente, Virginia sofreu múltiplos ferimentos e foi internada na mesma instituição.

A equipe da unidade de cuidados paliativos, emocionada com a situação, decidiu montar os leitos do casal para facilitar o cuidado da família. Karen Kreager, sua filha, disse ao VUMC News: “Ele estava acordado quando ela chegou. Embora não se comunicasse muito, ele sabia que ela estava lá.”

Mohana Karlekar, diretora do Programa de Cuidados Paliativos Vanderbilt, disse à mesma mídia que este casal era um lembrete da importância do amor e do cuidado. “Desde o momento em que trouxemos a Sra. Stevens, ela segurou a mão do marido com grande ternura e ficou assim o máximo que pôde até o fim dele”, disse Karlekar.

Além disso, acrescentou: “Ela pôde me dizer na segunda-feira que estava em paz com o que estava acontecendo e que queria estar lá até o fim”.

Page Not Found/Extra

Print Friendly, PDF & Email

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios