NotíciasVídeos

Homem que atirou em carro com ex-namorada e outras quatro pessoas é preso; vídeo

Ao ser interrogado, suspeito negou o crime, mas DHPP diz ter provas suficientes contra ele, inclusive o vídeo da câmera de segurança

Um homem suspeito de atirar em cinco pessoas foi preso pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) nesta quinta-feira (4). O crime aconteceu na madrugada do dia 19 de junho, segundo a polícia, depois que o suspeito seguiu o carro de aplicativo onde estava a ex-namorada. A ação foi flagrada por câmeras de segurança. Veja o vídeo abaixo.

O crime aconteceu na Rua Gaipava, bairro Pinheirinho, no momento em que as vítimas voltavam de um encontro num bar. Conforme o delegado Victor Menezes, o homem esperou a madrugada toda para cometer o crime.

“O autor chega ao bairro Água Verde, próximo ao bar onde os casais estavam, por volta das 3h30. Ele aguarda até 5h19, quando os casais pedem o carro de aplicativo para irem embora”.

Segundo a polícia, o homem seguiu o carro de aplicativo até o momento em que o motorista estaciona em frente a casa de uma das vítimas.

“Ele parou o carro dele mais a frente, passou pelo veículo onde estavam as vítimas e começou a atirar quando estava atrás do carro”.

Com os disparos, uma das vítimas foi atingida nas costas e na boca. A DHPP começou a investigar e chegou ao suspeito, que foi preso nesta quinta-feira, junto com cumprimentos de mandados de busca e apreensão. Veja o vídeo:

Preso negou crime

Ao ser interrogado, o homem negou a autoria do crime, alegando que estava em casa naquela madrugada. Apesar disso, a DHPP disse ter provas suficientes para incriminá-lo. O que não ficou claro para a polícia é quem ele queria matar.

“Se ele visava matar a ex-namorada ou o atual namorado da jovem, não sabemos, porque ele não esclareceu. O que sabemos é que efetuando vários disparos contra um veículo cheio de gente, ele pelo menos assumiu concretamente a consequência de morte para aquelas cinco pessoas que estavam no carro”.

O homem vai responder por cinco tentativas de homicídio qualificado por motivo fútil e por dificultar ou impossibilitar a defesa. Conforme o delegado, uma tentativa de homicídio qualificado tem pena mínima de 12 anos e máxima de 30, então caberá ao juiz fazer o cálculo para a pena final.

Via: Banda B

Print Friendly, PDF & Email

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo