NotíciasVídeos

Vídeo: ‘Tenho ódio, sou racista e não suporto negro’, diz policial da reserva

O crime de racismo está previsto na lei e a pena máxima é de três anos de prisão

Um policial da reserva será investigado pela Polícia Civil de Santa Catarina por crime de racismo. O inquérito foi instaurado nesta sexta-feira (17). Ele aparece em um vídeo dizendo “eu tenho ódio, porque eu sou racista, porque eu não suporto negro”.

O vídeo circula na internet e foi divulgado pelo ND+. Conforme o portal, o homem foi identificado como Hélio Martins e mora em São Ludgero, no sul do estado.

Segundo o delegado responsável pelas investigações, a mulher que está filmando é a ex-companheira do homem que, além dos relatos racistas, ameaça agredi-la e ainda a chama de “macaca”.

“O crime de ameaça é condicionado para representação, ou seja, a vítima precisa manifestar interesse em denunciar para que seja investigado”, explicou o delegado Éder Matte ao ND+. A vítima deve ser ouvida no início da próxima semana.

O crime de racismo está previsto na lei nº 7.716/1989 e a pena máxima é de três anos de prisão.

Em nota, a PMSC afirma que o homem está na reserva desde 9 de março de 2016. Além disso, conclui que o caso será encaminhado para a Corregedoria-Geral da PMSC.

O RIC Mais não identificou a defesa de Martins.

Assista ao vídeo:

RIC Mais

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo