Notícias

Mulher é presa após tentar matar ex que vazou vídeo íntimo dela com o amante; vídeo

Crime aconteceu no mês de abril

Uma mulher foi presa, na quarta-feira (29), suspeita de contratar um assassino de aluguel para matar o ex-marido no bairro Pinheirinho, em Curitiba. A encomenda teria acontecido após o ex ter vazado um vídeo íntimo dela mantendo relações sexuais com o amante, um colega de trabalho. A descoberta aconteceu após o término do relacionamento entre os dois, mas o ato teria ocorrido enquanto eles ainda eram casados.

De acordo com a Polícia Civil, o término do casal foi amigável, tanto que o rapaz foi convidado pela ex para participar de um churrasco. Foi neste churrasco que a descoberta teria acontecido. Ele teria se aproveitado de um momento de distração para abrir a galeria de imagens da jovem, encontrando o vídeo indesejado.

Inconformado com a descoberta, o rapaz vazou o vídeo para familiares da ex, o que posteriormente causou a revolta dela. O delegado Rinaldo Ivanike explicou que a investigação prosseguiu por cerca de três meses. “Com a divulgação desse vídeo, ela teria feito essa contratação. O ex-marido e a irmã dele foram então atraídos para uma suposta venda, onde foram surpreendidos. Os dois, porém, conseguiram correr e pedir ajuda para a polícia”, explicou.

O atentado aconteceu no dia 3 de abril, o que imediatamente iniciou a investigação policial. Com a quebra do sigilo telefônico, a polícia diz ter elementos suficientes para a apontar como responsável pelo crime. Câmeras de segurança mostram a tentativa de homicídio (veja abaixo).

Além da ex-mulher, o amante também foi preso por participação no crime. Os dois foram encontrados em Fazenda Rio Grande, na região metropolitana de Curitiba. O amante também era casado, mas a divulgação do vídeo também provocou a separação dele com a mulher.

O terceiro envolvido no crime, que é o homem contratado para os disparos, morreu em confronto com a Polícia Militar no mês de junho.

A Polícia Civil segue investigando o caso. Além do vídeo, trabalha-se com uma segunda hipótese para o crime: um seguro de vida de R$ 80 mil que o rapaz teria em nome da ex.

Fonte: Banda B

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar