Notícias

Máscara na hora de fazer exercícios físicos fora de casa: quando usar?

O uso da máscara para a prática de exercícios físicos ao ar livre tem gerado muitas dúvidas. É preciso usar? Em quais momentos? E se a pessoa se mantiver longe das demais?

As perguntas são várias, mas a resposta é bastante simples, de acordo com Marcelo B. Leitão, médico cardiologista e presidente da Sociedade Brasileira de Medicina e do Esporte. “A prioridade é sempre minimizar o risco de transmissão do vírus. Em vista dessa prioridade, e das recomendações, se quiser fazer exercícios fora de casa, tem que usar a máscara”, afirma.

O desconforto faz parte, e não espere ter a melhor performance da vida usando o item. Ainda assim, segundo o especialista, é possível se beneficiar da prática física, mesmo com a máscara no rosto. “Vimos pessoas falando que é chato, que não gostam e perguntam se podem ficar sem e treinar mais longe de outras pessoas. Não podemos dar esse tipo de conselho, porque isso se desvirtua. Deve-se seguir a recomendação de uso”, reforça Marcelo.

Riscos?

Circula pelas redes sociais algumas informações incorretas sobre riscos associados às máscaras caseiras, inclusive durante a prática de exercícios. O Sempre Família já havia alertado, mas vale o reforço: não há problemas em redução da oxigenação.

“Aquela questão de que, quando você solta o ar, a máscara retém o gás carbônico, isso não existe. O ar que entra e o ar que sai é o do ambiente. Com a máscara, cria-se um micro-ambiente, que é do ar que está na boca, mas quando a pessoa expire, joga tudo para fora. Isso não influencia a ponto de não ter uma renovação do ar”, explica o cardiologista.

Dependendo do material da máscara, no entanto, o esforço para respirar pode ser maior ou menor. Mas não a ponto de causar algum dano. “Pensando na população em geral, quem usa uma máscara de pano ou de tecido, não tem problema algum”, explica.

Cuidado com a umidade

Das preocupações que a pessoa deve ter ao sair de casa para a prática de exercícios físicos está a umidade das máscaras. Se a atividade for muito prolongada, ou se a transpiração for maior, é recomendável que leve mais uma ou duas máscaras no bolso ou mochila para fazer a troca. Quando o tecido está úmido, atrapalha o bloqueio da disseminação do vírus, reduzindo a eficácia.

O especialista reforça ainda que, caso haja a restrição de circulação na cidade ou estado, a prática de exercícios não deve parar, mas ser feita em casa. “Se tiver dúvidas se na cidade ou estado pode ou não sair de casa, entre em contato com as autoridades e pergunte. Mas a recomendação para todos os lugares: saiu de casa, está em um ambiente público, use a máscara. Rua é ambiente público, assim como parques e mesmo academias”, reforça.

Fonte: Sempre Família/Gazeta do Povo

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar