Notícias

Caso raro: mulher de 45 anos rompe aorta e quase morre após orgasmo

A paciente teve um vazamento da aorta provocado pela combinação entre pressão alta e batimentos cardíacos acelerados durante clímax do sexo

Uma mulher de 45 anos do estado do Mississippi, nos Estados Unidos, quase morreu após ter um orgasmo. De acordo com os médicos do hospital Merit Health Wesley, a paciente sofreu um vazamento na aorta – a principal artéria do corpo humano – durante o clímax do sexo com o marido.

O caso foi detalhado pela equipe responsável pelo atendimento da mulher, que não teve o nome identificado, em um artigo publicado na última quinta-feira (28/7) na revista American Journal of Case Reports.

Ao chegar ao pronto-socorro, a paciente estava com a pressão alta, de 220/140mmHg, e disse ter sentido um estalo no peito durante a relação sexual, acompanhado por uma dor repentina e insuportável.

Os médicos encontraram um hematoma intramural aórtico, um fenômeno grave relacionado à síndrome aórtica aguda (SAA), um quadro nunca descrito na literatura médica em pacientes do sexo feminino durante relação sexual, segundo a equipe.

A SAA é um fenômeno grave que ocorre com a ruptura da aorta, causando o fluxo sanguíneo dentro de um canal falso. Se não for reconhecido e tratado imediatamente, pode provocar complicações importantes e levar à morte.

A americana tem histórico de hipertensão com uso de medicamentos e é tabagista há 17 anos. Ela contou que atualmente fuma entre seis e sete cigarros por dia. A pressão alta, junto com os batimentos cardíacos acelerados durante o sexo, podem ter levado ao vazamento da aorta.

Ela foi medicada com morfina para aliviar a dor, classificada no nível máximo, e com remédios para controlar a pressão, e recebeu alta três dias depois.

Do METRÓPOLES

Print Friendly, PDF & Email

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo