Notícias

Caí no golpe do site falso. O que faço?

Sempre desconfie de preços muito baixos e vantagens excessivas e redobre a atenção com anúncios que recebe através das redes sociais

Entrei em um aplicativo e recebi propaganda de loja muita conhecida. Paguei via Pix. O prazo de entrega era de três dias úteis. Como não recebi a mercadoria, entrei em contato e informaram que não havia nenhum pedido em meu nome. Cai em um golpe. O que faço? Márcio Oliveira – Pechincha.

Nesse caso, o Márcio foi vítima do esquema de ‘phishing’, que consiste na captura de dados pessoais mediante o acesso a sites falsos, criados com o objetivo de utilizar as informações de forma fraudulenta. “Os golpistas desenvolvem promoções a oportunidades imperdíveis – todas inexistentes. Ao clicar no conteúdo, a pessoa é direcionada para um site de compras. Logo depois, é induzida a fazer um cadastro, em que incluirá nome completo, CPF e número do cartão de crédito, entre outras informações sensíveis”, explica Henrique Lian, diretor de relações institucionais da Proteste.

Lian alerta que a recomendação é contatar imediatamente o próprio banco e solicitar o bloqueio da transação e tentar reaver o valor perdido. Em seguida, é preciso imprimir o comprovante da transferência e registrar um Boletim de Ocorrência numa delegacia”, orienta. Outra medida possível é manifestar reclamação junto ao Banco Central.

Sempre desconfie de preços muito baixos e vantagens excessivas. Redobre a atenção com anúncios que você recebe através das redes sociais, salienta o advogado Átila Nunes, do serviço www.reclamaradianta.com br. O atendimento é gratuito pelo e-mail [email protected] ou pelo WhatsApp (21) 993289328.

Via: Reclamar Adianta/IG

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo