Notícias

No PR, jovem é encontrada morta com o nariz e e pescoço quebrados em casa

Além das fraturas, Evelyn Desirée dos Santos estava com o corpo todo machucado; o marido dela, Diego da Rocha, deixou as filhas do casal com seu pai e, antes de sumir, disse que tinha “feito uma cagada”

Evelyn Desirée dos Santos, 26 anos, foi encontrada morta dentro de sua própria casa, em Campo Largo, na região metropolitana de Curitiba, na manhã desta sexta-feira (29). O marido dela, Diego da Rocha, 34 anos, desapareceu depois do assassinato e a polícia investiga se ele teve participação no homicídio, já que ele disse ao seu pai, antes de sumir, que “tinha feito uma cagada”. Ele já tinha mandados de prisão em aberto por outros dois crimes.

Conforme apuração do repórter William Bittar, da RICtv, o casal se relacionava há quatro anos e já tinha duas filhas, uma de dois anos e 6 meses e a mais nova de um ano. Na noite de quinta-feira (28), a vizinhança de Evelyn e Diego escutou discussão, gritos e pedidos de socorro. Mas, como brigas violentas eram rotineiras, os vizinhos já não davam mais atenção e não se meteram.

Na manhã desta sexta-feira (29), Diego apareceu com as filhas na casa do seu pai. Deixou as meninas por lá, falou ao pai que tinha “feito uma cagada” e sumiu. O pai contou aquilo a um vizinho e foi até a casa do filho. Arrombou a porta e encontrou Evelyn morta. Ela estava com o nariz e o pescoço quebrados e toda machucada. Então o sogro dela chamou a Polícia Militar (PM).

Evelyn já tinha apanhado do companheiro outras vezes e chamou a PM em algumas delas. Também já tinha registrado boletim de ocorrência contra ele, mas nunca pediu medida protetiva.

(Foto: Divulgação / Polícia Civil)

Antecedentes criminais

A polícia ainda investiga o envolvimento de Diego neste feminicídio. Mas, diante dele ter falado ao pai que tinha “feito uma cagada”, a polícia tem ele, no momento, como suspeito inicial do assassinato. Mesmo assim, a polícia o procura porque ele é foragido da Justiça. Diego já tem dois mandados de prisão, um pelo crime de tráfico de drogas e outro por falsidade ideológica.

Por causa dos mandados vivia se escondendo da polícia junto com a esposa. Se apresentava aos outros, inclusive, com outro nome, para não ser descoberto e preso. A mãe de Evelyn prestou depoimento à Polícia Civil e lamentou que estava afastada da filha há quase três anos, justamente por causa do relacionamento da jovem com Diego.

O pai de Diego também prestou depoimento e disse que não sabe para onde o filho foi. A polícia espera que Diego se apresente logo e explique o que houve, ou o que fez com Evelyn.

RIC Mais

Print Friendly, PDF & Email

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo