Notícias

Adolescente faz parto sozinha, afirma que encontrou bebê, mas acaba revelando estupro

Ao ser questionada pelo pai, a adolescente confirmou que era mãe da recém-nascida e que tinha feito o parto em casa, sozinha

O pai da adolescente de 13 anos que fez o próprio parto sozinha no quarto de casa e deu à luz a uma menina na madrugada desta segunda-feira (10) em Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba, conversou com a equipe da RICtv e deu detalhes sobre como tudo aconteceu. A princípio, o caso parecia se tratar do abandono de um recém-nascido, até o homem descobrir que o bebê era, na verdade, sua neta.

Conforme o relato do homem – que não será identificado para preservar a família – ele estava em um pequeno estádio nas proximidades de sua casa quando a filha, de 13 anos, chegou com um bebê, afirmando que tinha encontrado a criança abandonada no local.

“A criança nasceu lá dentro de casa, no quarto dela. Não escutei nada porque eu durmo no estádio. Como a televisão fica ligada para o meu filho [menor] em casa, eles não conseguiram escutar nada. Daí ela ficou das três até umas quatro e meia [da madrugada] e teve o nenê, daí ela limpou a nenezinha, cortou o umbigo e trouxe aqui para eu ver”,

explicou o pai da adolescente.

No entanto, depois que o pai disse que chamaria a polícia e avisaria as autoridades de que o bebê tinha sido abandonado, a adolescente começou a ficar nervosa e pediu para adotar a criança.

“Só que como ela estava com medo que eu brigasse ou achasse ruim, ela primeiro falou que tinha achado. Aí eu conversando com ela, comecei a perguntar, perguntar, e falei ‘como achou, vou ter que chamar a polícia’. Só que na hora que eu chamei a polícia ela desesperou, ela ficou desesperada. Falou que queria a nenê, que era pra nós adotarmos, que ela queria a nenê e não queria que levasse a nenê. Aí nessa hora eu notei que tinha alguma coisa de errado”,

disse o homem.

Ao ser questionada pelo pai, a adolescente confirmou que era mãe da recém-nascida e que tinha feito o parto em casa, sozinha. A avó da menina, que também conversou com a RICtv, disse que a família ficou assustada devido ao risco que a garota passou: “Se ela não ganha a criança, se precisasse uma cesárea, ia achar as duas mortas”, pontuou.

Ao chegar, a Guarda Municipal encontrou a bebê em estado de hipotermia e a criança foi levada para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Municipal de Araucária, onde segue internada sem previsão de liberação. A adolescente também foi levada para o hospital para receber atendimento, e deve receber alta ainda nesta segunda-feira.

Adolescente foi estuprada

A adolescente ficou grávida quando tinha 12 anos e disse que o pai da bebê era um segurança do estádio, um homem de 30 anos que não mora mais em Araucária. Segundo o pai da adolescente, a filha contou que o homem teria a chamado em um canto e a estuprado. Depois, o suspeito disse que não era para ela contar para ninguém sobre o abuso, a ameaçou e afirmou que seria perigoso para a família dela.

A Polícia Civil investiga o caso. De acordo com a polícia, a adolescente deve ser ouvida na delegacia nos próximos dias e a equipe trabalha para identificar e localizar o homem que teria estuprado e engravidado a adolescente. Ele deve responder por estupro de vulnerável.

RIC Mais

Print Friendly, PDF & Email

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo