NotíciasVídeos

VÍDEO: Vereador usa tribuna para reclamar de servidor que teria piscado para ele: ‘viadagem’

Durante sessão na Câmara Municipal de Ourizona (a 35 quilômetros de Maringá) na última segunda-feira, 20, um vereador usou a tribuna para reclamar de um servidor público do município que teria piscado para ele. A sessão foi transmitida ao vivo pelo Facebook.

O vereador Eduardo Baptista, conhecido como Boto, se refere ao comportamento do servidor Matheus de Azevedo Coutinho como “viadagem”. O servidor, por sua vez, estava na sessão e tentou se defender. A presidente da Casa, Rosa Meire da Silva Martins, chegou a acionar a campainha do plenário para tentar encerrar a discussão.

Veja o vídeo:

Em entrevista ao GMC Online, o vereador Boto reforçou que o servidor teria piscado para ele e que a situação chegou a gerar um conflito familiar. “Ele começou a piscar para mim, mandar beijo e mexer comigo. O amigo da minha esposa viu e falou para minha esposa. Quando cheguei em casa minha mulher começou a falar várias coisas, me questionando e dizendo que eu não gostava mais dela, e meus amigos começaram a tirar sarro de mim. Me senti desrespeitado e não me aguentei, acabei falando na tribuna. Quando falo ‘viadagem’ quero dizer ‘palhaçada’. Não tenho nada contra homossexuais, mas sou cristão e pai de família e exijo respeito”, afirma.

Por outro lado, o servidor público, que trabalha na limpeza do município, afirma que não piscou para o vereador. “Ele me vigia pela cidade enquanto estou trabalhando, e quando alguém me encara eu encaro de volta, não sou homem de abaixar a cabeça. Me casei recentemente, estou muito feliz com minha mulher e respeito a comunidade LGBT. Mesmo que eu fosse homossexual, ele não tem direito de usar esse discurso homofóbico na tribuna. Mas não existiu piscada, ele inventou isso para tirar o foco dos questionamentos que tenho feito em uma página na internet sobre irregularidades nos gastos da Câmara”, afirmou ao GMC Online.

O servidor público disse que enviou questionamentos à Câmara Municipal sobre os valores gastos com as diárias dos vereadores e gastos em recesso do Legislativo. O vereador Boto afirmou que a presidência da Casa respondeu tudo em ofício para a advogada do servidor. Já Matheus afirma que os documentos não esclareciam seus questionamentos.

GMC Online

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo