NotíciasVídeos

Mourãoense que agrediu e manteve mulher em cárcere privado já responde por crime semelhante

Na quarta-feira, dia 17, a Polícia Militar de Campo Mourão atendeu uma denúncia de violência doméstica e cárcere privado.

No hospital Pronto Socorro, os militares constataram que a vítima, uma mulher de 30 anos, apresentava ferimentos (hematomas e inchaço no rosto, pernas e abdômen que, segundo ela, foram causados por seu companheiro.

Aos policiais, ela relatou que convivia com ele há pouco tempo e que ele a agredia com frequência e nem mesmo a deixava sair de casa. A jovem aproveitou de um descuido dele e conseguiu fugir e procurou atendimento médico hospitalar. Os funcionários do hospital acionaram a PM.

No vídeo abaixo, uma reportagem da TV Carajás, o delegado chefe da 16ª SDP, Nilson Rodrigues da Silva, comentou o caso e alertou que o acusado, de nome Caio Juliano, já responde por crime semelhante, acusado de agressões na então namorada, que também o acusou de impedi-la de sair de casa.

As agressões e o cárcere, segundo a reportagem da TV Carajás, ocorriam em uma residência localizada a poucos metros do hospital onde ela recebeu os atendimentos. O agressor moraria no local com a avó.

Foragido!?

O advogado do acusado entrou em contato com a TV Carajás e afirmou que, ao contrário do dito na reportagem, seu cliente não está foragido, pois ainda não há um pedido de prisão contra ele.  

Assista a reportagem da TV Carajás

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo