Notícias

Diante de ‘colapso iminente’ nos hospitais, governo do Paraná prepara novas medidas restritivas

O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, disse nesta segunda (22), em entrevista o telejornal Boa Noite, da RPC, que o Paraná vive o momento mais crítico da pandemia de Covid: “É um colapso iminente no sistema de saúde“.

O Paraná bateu um novo recorde de internações relacionadas à pandemia de Covid-19, de acordo com boletim da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) desta segunda (22). São 3.165 pessoas hospitalizadas com suspeita ou diagnóstico da doença na rede pública e privada de saúde do Estado. O boletim indica ainda taxa de ocupação de 92% nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) para adultos no Sistema Único de Saúde (SUS) e 69% nas enfermarias. Restam apenas 100 vagas em UTIs no Paraná.

Preto antecipou que o governo do Paraná deve editar um novo decreto entre terça (23) e quarta (24) com novas medidas restritivas.

Entre as medidas previstas, estão o aumento do período de toque de recolher e proibição de consumo de bebidas alcóolicas, que hoje funciona da meia-noite à 5 horas, e a suspensão das cirurgias eletivas. De acordo com ele, o governo ainda estuda se a suspensão das cirurgias valerá apenas para o SUS ou também para os hospitais privadas.

A macrorregião com maior pressão no sistema de saúde, levando em conta os leitos do SUS para adultos, é a Oeste, com taxa de ocupação de 97% para UTI adulto, seguida da Leste (93%), que inclui Curitiba, Noroeste (88%) e Norte (86%).

Grande Curitiba

Na Grande Curitiba, o Hospital do Rocio, em Campo Largo, alcançou taxa de 100% de ocupação na UTI para adultos nesta segunda. Os demais hospitais apresentam taxas de ocupação que variam de 20%, caso do Erasto Gaertner, a 98% no Hospital de Reabilitação. Restam 50 vagas de UTIs na Região Metropolitana, segundo boletim da tarde desta segunda da Sesa. Nas enfermarias, são três hospitais sem vagas, ou seja com 100% de ocupação: Hospital de Reabilitação, Hospital do Trabalhador e Hospital Oswaldo Cruz.

Nesta segunda-feira (22) a taxa de ocupação dos 363 leitos de UTI SUS exclusivos para Covid-19 em Curitiba está em 90%. No momento restam 37 leitos livres. Foram ativados dez leitos de UTI no Hospital Municipal do Idoso Zilda Arns.

Governo ativa leitos

O governador do Paraná, Ratinho Junior (PSD), afirmou nesta segunda (22) que o Estado deve abrir mais 40 novos leitos de UTI para Covid-19 ainda nesta semana. “Esta semana serão abertos mais 40 leitos de UTI espalhados em vários hospitais do estado. Nós estamos fazendo todo esforço e força tarefa para ampliar em todas as regiões. A Sesa já tem equipe rodando os hospitais para ver de que forma é possível fazer a ampliação. No caso desses 40 novos leitos já foi dada a autorização para ampliar“, disse o governador.

No fim de semana, a Sesa ativou mais 52 leitos de enfermaria: 15 estão no Hospital Regional do Litoral, em Paranaguá; 15 no Instituto Nossa Vida, no município de Coronel Vivida; 12 no Hospital e Maternidade Jesuítas, no município de Jesuítas, 10 leitos na Associação de Saúde, no município de Mangueirinha e 10 leitos no Hospital Bom Samaritano, em Céu Azul, na região de Cascavel, macrorregião Oeste.

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta segunda- (22) 2.078 novos casos confirmados e 14 mortes em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus. Os dados acumulados do monitoramento da Covid-19 mostram que o Paraná soma 612.683 casos confirmados e 11.070 mortos em decorrência da doença. Os casos divulgados nesta data são de fevereiro 2.070 de 2021 e dos seguintes meses de 2020: agosto (1), setembro (1), outubro (4) e novembro (2).

Do Bem Paraná

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo