Notícias

Soja brasileira vai ter safra excepcional

As maiores produtividades são esperadas para a Região Centro-Oeste  do país

O Brasil tem potencial para superar a produção de soja dos Estados Unidos na safra 20/21. É isso que aponta um estudo feito pelo Sistema Tempocampo, elaborado pela Esalq/USP.

O boletim Outlook Nacional da Soja, publicado quinzenalmente, destaca que mesmo com condições climáticas desfavoráveis no começo da semeadura e a chegada tardia das chuvas, as previsões são mais favoráveis que na safra anterior. 

A semeadura ocorre dentro de janelas que oferecem menor risco às lavouras o que contribui para um cenário mais favorável, principalmente na Região Sul, onde ganhos superiores a 8% podem ocorrer apesar da estiagem atual. Também há expectativa para bons resultados em Mato Grosso do Sul, Centro-Oeste Paulista e partes do Mato Grosso, Goiás e Matopiba. Mas nem todas regiões terão o mesmo resultado positivo. A região da divisa entre Bahia, Goiás e  Minas  Gerais,  bem  como  as  Regiões  Norte  e  Noroeste do Mato Grosso podem sofrer perdas de até 4%. 

As maiores produtividades são esperadas para a Região Centro-Oeste do país.  No Mato Grosso  e Goiás os valores podem ser superiores a 3,6 t/ha. Produtividades  semelhantes   são   esperadas   na maior  parte  do  estado  de  São  Paulo,  Paraná Santa Catarina. Contudo, no Rio Grande do Sul, os valores de produtividades devem girar em torno dos 2,6 t/ha. As mesmas produtividades são esperadas para as  Regiões  Oeste  do  Mato  Grosso e Centro-Sul Baiano.

De acordo com o boletim a produtividade média brasileira de soja poderá variar entre 3,48 e 3,65 toneladas/ha, considerando os cenários pessimista e otimista, respectivamente. Em uma visão pessimista o país deve colher 129,1 milhões de toneladas de soja e em uma visão otimista devem ser 135,6 milhões de toneladas.

O USDA também aponta que o Brasil alcançará na safra 20/21 a produção de 133 milhões de toneladas de soja, superando a produção da safra 19/20 em 7 milhões de toneladas.

Do Agrolink

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo