Notícias

Douglas Fabrício confirma posição contra aumentos de taxas à população

Deputado reiterou que considera o período inoportuno para reajustes e votou contra projetos

         Acompanhando o momento difícil em função da crise de saúde ocasionada pela pandemia do Covid 19 “Coronavírus” e consequentemente a crise econômica, o deputado estadual Douglas Fabrício reafirmou sua posição contrário aos Projetos de Leis que tramitam na Assembleia Legislativa do Estado do Paraná, visando reajustes inflacionários e alterações na faixa de preços referentes a vários serviços prestados por cartórios de todo o estado. Ele se posicionou durante a Sessão Plenária na tarde desta quarta-feira, 9 de dezembro e em seguida votou contra os projetos que previam reajustes de taxas aos paranaenses. Os projetos foram resultados de solicitações da Associação dos Notários e Registradores do Paraná (ANOREG-PR).

         Em seu pronunciamento, Douglas Fabrício, declarou ser contrário a qualquer tipo de aumento neste momento, sendo inoportuno a qualquer tipo de reajustes de taxas a serem cobradas da população. Ele argumentou que reconhece os trabalhos e a necessidade de reajuste por parte dos cartorários que oferecem trabalhos diversos essenciais a população, mas que no atual momento se posiciona em defesa de toda população que vem enfrentando uma série de dificuldades e necessita de serviços cartorários em estabelecimentos vinculados ao Ministério Público e Tribunal de Justiça do Paraná.

         Douglas Fabrício já tinha se posicionado contra o aumento de tarifas dos cartórios no último dia 1º de setembro, quando declarou a decisão do partido contrário aos projetos que preveem reajustes a cobranças de serviços à população.

“Mantenho minha posição. Compreendo a necessidade de reajustes, mas o momento é inoportuno para aumentos”, frisou Douglas Fabrício, que ainda frisou que solicitou apoio aos deputados estaduais do Cidadania 23, contra os reajustes.

Da Assessoria

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo