Notícias

1ª edição do Hackathon Agrotech começa nesta sexta (27)

Nesta sexta-feira (27/11), tem início o I hackathon agrotech, o evento faz parte da programação do II FATI – Fórum do Agronegócio, Tecnologia e Inovação, organizado pelo CODECAM por meio da Câmara Temática do Agronegócio com coorganização do Sebrae, Sindicato Rural, Acicam e Orbital Aceleradora. .

A palavra “Hackathon” é derivada de duas outras, sendo, “hack” referente à programação com excelência, e “marathon” de maratona, desta forma, o evento é uma maratona intensiva de programação, que no caso do presente evento, durara três dias, tendo seu início nesta sexta-feira (27), às dezenove e trinta, e se finda no dia 30, segunda-feira.

O Hackathon terá curadoria da EducaInova Hub Educacional, e diversas parcerias com Instituições de Ensino Superior, tais quais, Universidade Tecnológica Federal do Paraná – UTFPR, Unicampo, Centro Universitário Integrado, Unespar e Unipar.

Para esta edição, o hackathon tem como objetivo apresentar possibilidades de novas introduções da tecnologia, de novas formas e para as mais diversas áreas que possam ser abrangidas pela cultura do agronegócio, tendo como tema formal “O futuro do agronegócio e as novas tecnologias”, tendo como base a quádrupla hélice, importantes na dinâmica da inovação, o que vem fortalecer as relações entre o setor produtivo, a academia, o governo e a sociedade civil para a geração de negócios inovadores que tenham o agronegócio como plano de fundo e destinatário. Como desafios propostos para desenvolvimento de projetos, as equipes contarão com temas como: Ferramentas que auxiliassem na mensuração e consequência redução da deriva de agrotóxicos que atinjam propriedades que cultivam principalmente fruticultura, olericultura e sericicultura (culturas sensíveis a pequenas quantidades de deriva); Hidroponia.

Como incentivo, as três primeiras equipes vencedoras do I Hackathon Agrotech terão como premiação, valores em dinheiro + pré-incubação de 6 meses no Programa de Pré-incubação da Incubadora Agroi9, as premiações serão do primeiro ao terceiro colocado; O evento já conta com mais de sessenta participantes, alocados em doze equipes.

Para a Coordenadora da Câmara Temática do Agronegócio do CODECAM, Dra. Dâmares Ferreira, o hackathon é um evento plural, com uma competitividade salutar, com viés acadêmico e educacional, vez que, no mercado, já existe uma corrida global no agronegócio. Nesta perspectiva, a maratona não cria uma expectativa única em que as inovações empregadas no agronegócio aconteçam de imediato, mas que elas sejam estudadas, compreendidas, debatidas para que tenha um objetivo específico nas necessidades reais dos agricultores, ressalta a Coordenadora.

Para a primeira edição do Hackathon já tem inscritos de diversas regiões do país e do exterior, ou seja, de outras instituições de ensino que não alocadas no município, de diversas idades, e profissões. Logo, notadamente, por meio do ecossistema de inovação estabelecido na cidade, já há uma visibilidade de Campo Mourão no cenário de tecnologias a nível nacional.

Da Assessoria

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo