Notícias

Mulher morre atacada por enxame de abelhas no Paraná

Polícia Civil investiga as circunstâncias da morte

A mulher morreu na manhã de quinta-feira (17) depois de ser atacada por um enxame de abelhas, na área rural de Imbaú, região de Ponta Grossa.

A vítima chegou a ser socorrida por equipes do Samu e da Secretaria de Saúde, mas não resistiu e morreu no interior da viatura.

O Corpo de Bombeiros foi acionado para controlar o enxame para posterior retirada das abelhas do local.

A Polícia Civil investiga as circunstâncias da morte.

Como evitar um ataque de abelhas

Locais habituais das colmeias: Existem alguns locais que são clássicos para que as abelhas montem as suas colmeias. Buracos nas paredes, postes e árvores ocos, casas abandonadas e até na beira de edifícios ou dos de telhados das casas tradicionais são os lugares mais “requisitados”.

Evite esses lugares: Se você já sabe que em determinado lugar existe uma colmeia de abelhas, evite o local. Não tente passar nem correndo pela região, pois pode intimidar os insetos e causar um grande ataque de abelhas.

Não chame a atenção: Para não causar o interesse ou mesmo a fúria das abelhas, as sugestões são não interagir com elas, não atacá-las e, se possível, evitar perfumes ou produtos que transmitam um cheiro forte.

Fuja: Você evitou, mas não deu, as abelhas notaram a sua presença. O que deve ser feito? Corra, corra que nem Forrest Gump. Se conseguir, corra dentro de alguma plantação realizando zig-zag. E só pare quando tiver certeza absoluta que elas não estão mais atrás de você.

Água: Não tem um plantação por perto nem um ambiente aberto que permita a corrida? Se tiver algum rio ou piscina, mergulhe. Uma das formas mais clássicas de evitar um ataque desses é indo para baixo da água.

O que fazer em caso de ataque de abelhas

Picadas: Se você sofreu apenas uma picada, o ideal é remover o ferrão o mais rápido possível com uma pinça e lavar a região com álcool. Coloque um gelo no local ferido, para não inchar muito. Se você não for alérgico, não sofrerá nenhuma complicação a mais.

Proteja a cabeça: Se sofrer um ataque de abelhas, o mais importante é proteger a sua cabeça. Os efeitos das picadas ao longo do corpo não costumam ser tão graves. Em casos mais desesperados, tire a sua camisa e coloque em torno do rosto.

Casos mortais: A picada de uma abelha pode ocasionar algo mais grave, como a morte, se a pessoa tiver alergia ao inseto ou se forem muitas as picadas. Nesse caso, não tente tirar cada ferrão: chame imediatamente o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) ou, se possível, leve a pessoa ao hospital.

A abelha: Para garantir e evitar qualquer complicação, recolha uma amostra do inseto que efetuou a picada. Isso poderá facilitar o trabalho dos médicos.

Os efeitos: Os principais efeitos da picada em uma pessoa são a dor aguda, queimação e sentimento de calor na região e em alguns casos, dependendo da intensidade, um choque.

Deu pra notar que esses insetos são barra pesada, não é? Não dá para dar chance ao azar. Evite o ataque de abelhas e garanta a sua integridade física.

Da Redação com TN Online e Fortíssima

Artigos relacionados

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo