Notícias

Médico de Campo Largo é internado com Covid em UTI que ajudou a montar

“Reconhecido pelo prefeito e por companheiros como um médico brilhante e sempre disposto a ajudar a população de Campo Largo, na região Metropolitana de Curitiba, Dalton Luiz Rivabem Júnior, 48 anos, foi infectado pelo novo coronavírus e está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital do Rocio. Coincidentemente, ele foi um dos grandes responsáveis pela criação da UTI e estava atendendo casos de covid-19.

O médico não aparentava estar em um quadro clínico grave, mas os sintomas foram se agravando e ele precisou ser encaminhado para a UTI para ser melhor observado pelos próprios colegas.

Formado pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), em 1998, Dalton Luiz tem um currículo extenso de serviços. Em 2000, após a perda precoce do seu pai, ele juntamente com o irmão Marcelo, também médico, perceberam a necessidade de criar em Campo Largo uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), pois os casos de emergências e gravidades eram encaminhados para hospitais de Curitiba, fazendo com que muitos não tivessem tempo hábil para um atendimento eficaz, e acabavam perdendo suas vidas. Desde então ele exerce a sua função como diretor da UTI do Hospital do Rocio.

Outro grande marco do trabalho de Dalton ocorreu em 2017, quando atendeu Frankielen da Silva Zampoli, na época com 21 anos. Ela estava grávida de gêmeos quando teve uma hemorragia cerebral. A família e os médicos do Hospital Nossa Senhora do Rocio, decidiram mantê-la viva, mesmo depois da morte cerebral, para salvar os dois bebês. Foram 123 dias de luta para que as crianças tivessem possibilidade de se manterem vivos fora do ventre da mãe. O histórico parto jamais tinha ocorrido dentro da história da medicina, por se tratar de um longo período após a morte cerebral da genitora.

Cidadão-Honorário de Campo Largo

O trabalho do médico é tão valorizado em Campo Largo, que no dia 19 de junho, Dalton recebeu o título de cidadão honorário campo-larguense ao lado da esposa e das duas filhas. O prefeito Marcelo Puppi, acompanhou a solenidade e percebeu a felicidade do médico em receber a honraria. “O doutor Dalton, além da competência, tem um lado humano espetacular e até por isto recebeu o título. Chamou atenção pela humilde, pois ele não quis uma solenidade que poderia acontecer pós pandemia ou até mesmo via internet. Além disto, pela primeira vez vi alguém chorando por estar sendo homenageado. Estamos muito tristes, mas pedindo a Deus para que ele se recupere. Milhares de pessoas estão em casa que um dia foram atendidas por ele”, afirmou o prefeito de Campo Largo à Tribuna.

Profissionais de saúde infectados

A confirmação do caso do médico em Campo Largo reforça a preocupação das autoridades de saúde no aumento de infectados nestes profissionais que estão lidando diariamente com a doença. Um dos primeiros casos foi a do médico Jamal Munir Bark, 59 anos, que ficou quase dois meses internado no Hospital Marcelino Champagnat, em Curitiba.

Com o afastamento de médicos, enfermeiros e auxiliares de enfermagem, o sistema é prejudicado e isto naturalmente irá afetar o paciente. Os números crescentes de contaminados provocou até o desabafo do médico Danilo Pompermayer, de 33 anos, coordenador-chefe da UTI do Hospital Santa Casa, em Curitiba, que as pessoas não estão nem aí para a doença.

Da Gazeta do Povo

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar