Notícias

Golpe do WhatsApp clonado cresce entre pessoas que anunciam produtos na internet

Em tempos de pandemia e reclusão social, o aparelho celular virou uma ferramenta importante para o dia a dia, com várias facilidades. No entanto, um dos aplicativos mais tradicionais se tornou virou motivo de preocupação para as autoridades policiais com o golpe do WhatsApp. A ação está sendo muito aplicada por estelionatários que buscam um ganho financeiro ao enganar familiares e amigos da vítima, que tem seu celular clonado.

O alerta do crescimento neste tipo de golpe foi passado pelo delegado Emmanoel David, da Delegacia de Estelionatos de Curitiba. A estratégia do crime alterna bastante, para complicar a vida dos policias, mas o mais comum tem sido aquele no qual uma pessoa coloca um produto para vender ou trocar em aplicativos de celular. A ideia do criminoso é chegar nos contatos para pedir dinheiro. Quando se anuncia, o vendedor deixa um telefone para o interessado e aí que pode dar problema.

“O estelionatário liga para o telefone no anúncio e avisa que é funcionário do aplicativo e que o vendedor precisa confirmar um código de seis dígitos que foi enviado por uma mensagem de texto para validar o anúncio. No entanto, o código é uma verificação para que o WhatsApp permita ao criminoso acessar o perfil da vítima. Assim que o anunciante confirma os dígitos, o estelionatário desvia o whats da vítima para o celular dele”, explica o delegado.

Amigos e familiares

Com o perfil da vítima literalmente nas mãos, o criminoso começa a mandar mensagens para os principais contatos. Amigos, familiares são bombardeados com pedidos de socorro. “Em texto, inventa uma história que está com carro quebrado na estrada e que o mecânico não libera o veículo se não tiver o dinheiro na conta ou até mesmo que está hospitalizado. O dinheiro vai para conta de laranjas que são sacados na hora ou transferidos para outras contas”, informou Emmanoel David.

Para evitar prejuízos, a Polícia Civil orienta que as pessoas nunca enviem códigos, para quem quer que seja. Além disto, o usuário pode configurar seu aplicativo para habilitar o código em etapas. Para fazer isto, e tornar seus WhatsApp mais seguro, basta entrar na área de configurações e clicar em conta, depois, em confirmação em duas etapas.

Golpes na praça

Além do golpe do WhatsApp, outros estão circulando na praça. A cilada do bilhete premiado já chegou a R$ 30 mil de prejuízo em duas famílias. Em outro golpe, uma ligação de um possível sequestro chegou a matar um senhor em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba. E existe até um aplicativo falso chamado Covidi-19 Tracker, em que as pessoas, na procura por dados da doença, teriam seus celulares bloqueados.

Do Tribuna do Paraná

Artigos relacionados

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo