Notícias

Após recorde de contágios, Prefeitura de Maringá divulga novo decreto

Só no domingo 91 pessoas foram infectadas pelo coronavírus. Prefeitura decidiu adotar medidas restritivas para tentar reforçar o isolamento social.

Após recorde de contágios, Prefeitura de Maringá divulga novo decreto
Depois de registrar novo recorde de contágios neste domingo, a Prefeitura de Maringá divulgou um novo decreto para tentar conter o avanço do coronavírus na cidade. Foram 91 novos casos positivos em um único dia e uma morte: um homem de 81 anos se tornou a 19a vítima fatal da covid-19 na cidade. Ele tinha diabetes, doença pulmonar obstrutiva crônica e estava internado desde o dia 27 de junho, na UTI, em estado grave. Só nos primeiros cinco dias de julho, 334 pessoas foram contagiadas pela doença. Dos 91 casos de coronavírus registrados no domingo, 31 são mulheres, 55 homens e 5 crianças, entre elas um bebê de apenas 10 meses.

Os números:

  • No total, 1848 pessoas testaram positivo para a covid-19 em Maringá.
  • 19 pessoas morreram vítimas da doença
  • 89 pessoas estão internadas
  • 28 em UTIs, inclusive uma criança.
  • Entre os internamentos, 14 são de moradores de Maringá e 8 da região.
  • 529 pessoas estão em isolamento domiciliar
  • 1247 estão recuperadas.
  • A cidade ficou fora do lockdown de 14 dias imposto pelo governo do Estado a 7 regionais de saúde.

Novo decreto aumenta restrições no comércio, mas nenhuma atividade será fechada

O decreto 943/2020 publicado na manhã de ontem (6) entra em vigor na quarta-feira, 8, e autoriza a reabertura dos bares, que estavam fechados há 21 dias e regulamenta o funcionamento de restaurantes, lanchonetes e outros estabelecimentos do setor de alimentação. Estes locais poderão funcionar das 8 da manhã às 15 horas, de segunda a sexta-feira. Aos sábados, o atendimento presencial fica proibido e só é permitido atender via delivery – as entregas a domicílio podem ser feitas de segunda a domingo até as 22 horas. O documento ainda proíbe a abertura de supermercados, mercearias, padarias, quitandas, peixarias, açougues e feiras livres aos domingos. O novo decreto tem validade de 14 dias e ainda reduz o número de cultos religiosos a dois por semana e o transporte coletivo fica suspenso aos fins de semana

As medidas restritivas tentam reforçar o isolamento social para conter a pandemia. “O momento é de esforço coletivo, de ações coordenadas com a sociedade organizada para restringir a circulação de pessoas e, assim, buscar conter a taxa de transmissão do vírus”, afirma o prefeito Ulisses Maia. As novas medidas levam em consideração referências como taxas de positividade (número de infectados por teste realizado), ocupação de leitos de enfermaria e UTIs e índices de transmissão e isolamento social, entre outros indicadores apontados por estudos técnicos desenvolvidos pela Secretaria de Saúde em parceria com instituições de ensino superior. “Os números da pandemia determinam as medidas que adotamos, mas é importante que as pessoas entendam que é preciso se proteger, cumprir as medidas de prevenção. Não há margem segura fora do uso de máscara, higienização frequente das mãos e distanciamento social”, reitera Maia.

Principais pontos do novo decreto

  • Validade de 8 a 21 de julho
  • Bares, restaurantes e outras atividades ligadas à área de alimentação funcionarão das 8h às 15h
  • Multa de R$500 por pessoa que aglomerar em espaços públicos, como praças, Vila Olímpica e Meus Campinhos
  • Suspensão do transporte coletivo aos sábados e domingos

Artigos relacionados

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo