Notícias

“Ninguém deve pagar pelo que não é devido”, afirma presidente da Sanepar

“Ninguém deve pagar por aquilo que não é devido”. A declaração é de Cláudio Stabile, presidente da Companhia Paranaense de Saneamento (Sanepar), e diz respeito aos aumentos repentinos verificados nas contas de água de várias cidades do Paraná durante a pandemia de coronavírus.

A declaração foi feita em entrevista ao telejornal Bom Dia Paraná, na RPC, na manhã desta quarta-feira (13). Na entrevista, Stabile explicou o que os consumidores devem fazer caso o valor da fatura chegue muito diferente do que é cobrado normalmente. CLIQUE AQUI para assistir a entrevista.

Segundo Stabile, existem várias situações que podem causar essa diferença no valor. Entre elas efetivamente um vazamento no imóvel, a ausência do morador em casa – o que dificulta o trabalho do leiturista – e também uma situação gerada pela pandemia de coronavírus.

Saiba mais
Mourãoenses reclamam de aumento sem justificativa na conta da água; vídeo

No início da crise da covid-19, os leituristas da Sanepar foram impedidos de sair por cinco dias para prevenir que não se contagiassem, dentro do isolamento social. Por causa disso, a Sanepar teve de medir o consumo por um sistema que teve como base o consumo nos imóveis nos últimos cinco meses. Porém, esses meses são justamente o de maior consumo, por estarem no verão. Além disso existe uma presença maior das pessoas em casa, o que pode aumentar o consumo.

“Se a gente voltar março, fevereiro, janeiro, dezembro, pegamos os meses de verão, que têm maior consumo. Há realmente ali uma conta maior. mas esse não é o único problema. Ninguém deve pagar aquilo que não é devido. Todo erro que existir pela companhia será corrigido”, garante o presidente da estatal de abastecimento.

Desta forma, quem verificar aumento repentino na conta de água deve entrar em contato com a Sanepar pelo telefone 0800-200-0115 ou pelo próprio site da Sanepar. Porém, a dúvida a respeito do prazo é grande.

Mas o que fazer se a conta estiver para vencer e a resposta não chegar? Stabile explica que o que vale é o contato e o registro com a Sanepar. “Feito e registrado o contato, já não deve mais se preocupar, pois aquilo será revisto, não haverá problema com o vencimento. É importante ressaltar que há o problema, uma anomalia e que a companhia tem que tomar uma medida”, aponta o presidente da Sanepar.

E o débito automático?
Quem estiver com a conta de água no sistema débito automático precisa confirmar o valor antes do valor ser descontado. “Quem tiver este sistema e sentir uma diferença muito grande, que pode afetar a sua capacidade financeira, peça a retirada desta cobrança e entre em contato com a Sanepar”, disse.

Se eu não pagar, vão cortar minha água?
Desde o dia 12 de março, por causa decreto estadual assinado pelo governador Ratinho Jr, as companhias de água, gás e energia no Paraná estão proibidas de fazer cortes no abastecimento, justamente por causa da pandemia de coronavírus. “Não cortamos ligações, não deixamos de entregar água e ainda religamos 3 mil residências que estavam inadimplentes. Temos uma lei e ela deve ser cumprida”, ressalta o presidente.

Da Redação com Tribuna do Paraná e RPC

Artigos relacionados

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo