Domingo
23/02/2020
Justiça Federal bloqueia bens de ex-faz-tudo de Dilma no Planalto
publicado em: 13/02/2020 - 09:33h

Anderson Dornelles é acusado de receber vantagens indevidas da Odebrecht entre 2009 e 2014


   O juiz Renato Borelli, da 9ª Vara Federal do Distrito Federal, decretou a indisponibilidade de bens de Anderson Braga Dornelles, ex-assessor da ex-presidente Dilma Rousseff. Ele é alvo de uma ação de improbidade administrativa apresentada pela União.

   Na decisão, o magistrado determina o bloqueio de R$2.222.670,97 de Anderson e afirma que os documentos apresentados pela União fornecem “fortes indícios” de que ele, na condição de assessor de Dilma Rousseff, “teria recebido pagamentos mensais realizados pela Odebrecht, além de beneficiar outras pessoas com empregos e outros tipos de vantagens, em troca de informações privilegiadas, obtidas no exercício do cargo e acesso à agenda da ex-Presidente”.

   Anderson trabalhou com Dilma enquanto ela esteve à frente da Casa Civil e depois, quando já estava na presidência da República.

Fonte: Veja
Contato: [email protected]
VOLTAR
IMPRIMIR
ENVIAR
X
Meu Nome:
Meu E-mail:
Para:
E-mail:
Mensagem: