Domingo
09/12/2018
Em C. Mourão, grupo protestou contra liberdade concedida a estuprador de funcionária municipal
publicado em: 05/12/2018 - 11:15h

   Na tarde da última segunda-feira, dia 3, um grupo se reuniu em frente do Fórum de Campo Mourão para protestar contra a liberdade concedida ao jovem acusado de estuprar uma agente fiscalizadora de endemia da cidade.

   O agressor ficou preso apenas 48 horas e foi libertado por decisão do Juiz da 1ª Vara Criminal, para responder pelo crime em liberdade. O Juiz entendeu por conceder o benefício pelo motivo do agressor ter residência fixa (onde ocorreu o estupro) e estar trabalhando com registro em carteira. 

   Após da decisão do Magistrado, um grupo de pessoas, que inclusive tem página própria no Facebook, se reuniu para protestar contra a decisão judicial. 

O Crime

   No dia 22 de novembro último, uma servidora municipal fazia a fiscalização sanitária na Avenida Paraná, no Jardim Nossa Senhora Aparecida, na Asa Leste de Campo Mourão, quando ao vistoriar a casa do agressor, identificado como Patrício Pereira do Nascimento, 19 anos, esse a ameaçou, levou para o interior da casa e a estuprou mediante ameaças. 

   No dia seguinte, após registrar a ocorrência na Delegacia de Polícia, o estuprador foi preso pela Polícia Civil, mas foi solto 48 horas depois. Após a prisão de Patrício, uma outra vítima o identificou e acusou do mesmo crime. (foto: TV Carajás)

Fonte: Da Redação
Contato: [email protected]
VOLTAR
IMPRIMIR
ENVIAR
X
Meu Nome:
Meu E-mail:
Para:
E-mail:
Mensagem: